13 de fev de 2016

Como não alagar seu banheiro no exterior

No último dia 15 de março, o Brasil se dividia em discussões políticas de vários tipos. Enquanto isso, eu, do outro lado do Oceano Atlântico, vivia uma questão de vida ou morte: meu banheiro tinha virado uma piscina.
Tudo começou mais cedo nesse mesmo dia, quando eu resolvi aproveitar meu primeiro domingo no apartamento novo para fazer uma faxina. Munida de um balde, bucha e produtos de limpeza, parti para a missão de limpar o banheiro tão bem quanto a amiga que divide a casa comigo, a Vale, tinha feito na semana anterior.
Depois de passar os produtos e o sabão para todo lado, parti para a fase dois da missão: jogar água. Esse é o método não muito ecológico para finalizar a limpeza dos banheiros que eu aprendi na vida: você passar sabão, depois joga água, escorre a água e Voilá, banheiro limpo!
Depois de terminar a chuva artificial na minha casa de banho portuguesa, comecei a reparar que a água não estava indo para lugar nenhum. Estava lá, ensopada no mesmo lugar. “Será que esse ralo está entupido?” Pensei, já meio desesperada. Fui tentar mexer com ele, só para descobrir que aquele círculo prateado bem no meio do meu banheiro não era ralo coisa nenhuma. Provavelmente um objeto de decoração bem do esquisito, já que ele não se movia, mas também não tinha nenhum orifício que permitisse a água passar.


Continue a ler AQUI. 360meridianos

Nenhum comentário: