24 de ago de 2011

Coisas que me fazem falta na Itália



O fato de estar fora do seu país sempre leva à pergunta: do que sente mais falta. Claro que família e amigos é a primeira resposta, sem dúvidas. Mas não é esse o tema do post. Quero sim falar sobre coisas que me fazem falta, coisas materiais que não se encontra aqui, ou aquelas coisas que já estava acostumada no Brasil e que não encontro do mesmo jeito, mesma qualidade ou forma.

No Sonhos na Itália escrevo a série “Por aqui é diferente”, e lá pontuo tudo aquilo que pra mim é diferente, não que seja melhor ou pior, apenas diferente. E algumas coisas que colocarei aqui já falei lá, algumas diferenças fazem falta, hahaha. Vamos lá:


- Sinto falta de absorvente Sempre Livre Adapt. Não é propaganda, hahaha! É que não me encontrei com os daqui ainda, muito grossos, largos, estranhos… Saudades do que eu usava, fino, discreto, estreito atrás, rs… Talvez com o tempo, até eu testar todos, pode ser que eu encontre um preferido, por enquanto, nenhum!



- Sinto falta de um tanque e um ralo no chão do banheiro, cozinha e varanda (coisa de dona de casa?? rs). Pois é, por aqui não tem ralo, nem tanque. Faz falta quando se quer fazer uma faxina mais pesada, jogar uma água para limpar o chão ou um tanque para lavar roupas que não precisa ser lavada à máquina, etc. Pois é, mas isso per forza terei que me acostumar.



- Sinto falta de doce-de-leite, pé-de-moça, doces com côco, e todos os doces brasileiros que não se encontra por aqui. Meus sogros vieram agora e me trouxeram, huuummmm… Por mais que a Itália tem doces maravilhosos, nada como aquele que lembra a nossa infância né? E é engraçado, pois o leite italiano é maravilhoso, por isso têm tantos queijos e iogurtes, mas não têm doce-de-leite. Eles na verdade não são chegados nos doces muito doces.


- Sinto falta de frutas comuns no Brasil: goiaba, manga, mamão. Frutas que até é possível de encontrar por aqui, mas por um preço altíssimo e não é saboroso como o “nosso”.


- Sinto falta dos modelos de calças jeans brasileiros. Ainda não me encontrei por aqui. Os “cavalos” são muito altos, vestem estranhamente…. Mas uma coisa já achei melhor as daqui, são mais compridas, então para mim que sou alta, fica mais fácil de encontrar uma que vá vem nas pernas, que não fique “pula brejo”. Porém, o que adianta ficar comprida nas pernas e não cair bem na cintura e cavalo… pois é!!


- Sinto falta também das calcinhas intermediárias entre as “calçolas” (as grandes, rs) e as “tangas” (aquelas fio-dental). Por que por aqui é 8 ou 80. Ou cobre o bumbum todo ou não cobre nada! Hahahaha! Talvez um dia eu ache…rs.


- Uma outra coisa que não fez falta para mim especificamente, mas para a minha sogra que é diabética e está aqui a passeio: produtos Diet, sem açúcar. Não existe! Não existe sorvete diet, não existe produtos sem açúcar nas prateleiras. Apenas o adoçante mesmo e a Coca Zero. Será que a Itália não tem diabéticos? E se tem, como sobrevivem sem um gelato e docinhos deliciosos??? Bem, isso vou ter que descobrir ainda, rs.

Bem, acho que por enquanto é isso! Claro que tudo é adaptação. Estou aqui pouco mais de 7 meses, talvez daqui um tempo não sinta falta de nada, ou então, sentirei mais falta ainda. Vai saber! rs.


Blog: Brasil com Z

Nenhum comentário: